segunda-feira, 27 de julho de 2015

Escrevo

Brooke Shaden

hoje escrevo rasgando 
páginas da memória 
dessa árvore

e sem fatigar-me com tamanha lida
procuro a fugidia voz
da nascente

os dóceis animais silvestres
o outono pintado de azul
no alpendre da casa

a faixa de pedestre 
[descongestionada para os teus pés]

uma música urgente 
e palavras cansadas na folha nua 
sobre a mesa da cozinha

escrevo para não esquecer
o muito que te pedi:
essa manhã de água sob as palmeiras 

uma secreta lua,

ou simplesmente que subisses comigo
ruidosa
sem confundirmos os passos

e que, no mais fundo do teu ser,
sentisses o sol nupcial
da minha língua 

ondulando em tua vulva. 

(José Carlos Sant Anna)





7 comentários:

  1. Nesse seu blog, um poema?! Pensei que fosse só pra texto em prosa. Pronto, isso é como a propriedade comutativa da adição ou da multiplicação, assim sendo, podemos trocar a ordem das parcelas e/ou fatores que a soma e/ou produto não se alteram. Vê como eu sou de "Ciências"?!

    Bem, José Carlos, eu estou nesse bla bla bla, pke estou em "estado de choque" com o k você escreveu. Richard Gere tem câncer na garganta por praticar aquilo k "canta" o último verso de seu poema. "Vocês" são tão loucos!!!!!!!!!!!!!!!!

    Fique feliz olhando o céu. Eu já volto. Sim?

    ResponderExcluir
  2. "Escrevo", e como você escreve bem, santo Deus!
    Enquanto reli pela enésima vez seu poema, "senti" a doçura e os afagos de umas mãos, que "hipnotizam" as palavras, ficando elas à mercê das suas vontades com lembranças.
    "Tá" proibido, por mim, José Carlos, de escrever desse jeito! Ouviu bem, menino?

    Aquela árvore! Aquele alpendre! Aquela secreta lua! Tudo em tons de azul. Fico, sem hipótese de "raciocinar" e não tenho mão na minha imaginação, o k é ainda pior.

    Escreve pra não esquecer o mto k lhe pediu, afirma! Não, "meu amor" você, seu eu-lírico não esqueceu/e e pediu/pede, talvez, demaisssssssssssss..

    Qto à sua língua não teço, não posso fazer comentários, pke não sou Otorrinolaringologista (risos).

    No Alentejo as searas ondulam. É um espetáculo em silêncio, a sós e até se ouvem vozes, naquele barulhinho suave, que "incendeia" e k deleita.

    Abraçossssssssssssssssssssssssss.

    ResponderExcluir
  3. Ah, já "compreendi", José Carlos! Você cria, inventa uma fonte, e aí você vê seu rosto noutro rosto, portanto, na água dela/fonte, aparece, ANUNCIA aquele rosto, o tal, o dela.
    Se aprofundar o anúncio, olhe k ele tem muito de verdade e de mim mesma.

    Eu não despojei você, coisa nenhuma, aliás, o coração da "Céu" é amplo, mas tem seus limites dimensionais. Você, neste momento, é o "faraó" do meu coração. Não esperava por essa, pois não? Eu sei!
    Como você diz e mto bem, não é fácil conquistar, satisfazer meu coração, pke eu sou mto exigente e lírica.

    Mas, deixa eu te dizer k tenho alguma "pena", k quem está no degrau mais inferior da "pirâmide", olhe você com aquela invejinha. Só está no cimo, quem merece e faz por isso.

    Agora, por fazer por isso! Parabéns, meu querido amigo! Sua página do Google + está toda arrumadinha, leve e com tudo no devido sítio. Amiga/mulher é essencial.
    Desconhecia aquele seu blogue: Dobras do dia. Se der, ainda passo lá, hoje. Amei o design dele. Cores quentes, mesmo sendo inverno de 30ºg aí.

    O Tesco, k é de Ciências, Engenheiro, e meu amável comentador, tb brasileiro, é k já encontrou a "chave" da questão, sem eu lha facultar. Perspicaz, aquele cara, hein!

    Bem, qto aos candidatos ao anúncio, hoje, já foram cerca de 300, até agora, mas poucos falam, dizem, exprimem sua opinião. O engraçado da "coisa" é k há alguns esperando as palavras de outros. Este jogo me dá gozo!

    A seleção? Muito simples! O coração deles tem de falar verdade, seriedade e reciprocidade. Se a essas qualidades, se juntar um agradável aspeto físico, mas com mente k pense, tanto melhor!

    Agradeço suas visitas e conversações.

    Abraço você!

    ResponderExcluir
  4. Agradeço suas palavras sempre gentis e carinhosas em meu blog.
    Gosto da forma como as liga, como as "prende", deixando, todavia, alguma soltura mental pra quem as lê.
    Gosto muitoooooooooooooooooo do k você escreve, como sabe. É sucinto, racional, mas não consegue agarrar os sentimentos, e qdo dá por isso, eles já se lançaram ao oceano (risos).
    Estatura e estrutura você tem mais k eu. Eu sou "piquinina". Tenho de altura 1,55m e 65 kg de peso, mais ou menos. Não sou mulher pêra (acho k nenhuma mulher merece ser isso), sou mais ou menos proporcionada Juro k isso não é nenhum ANÚNCIO.
    A mulher brasileira tem, em geral, e como você sabe, seios pequenos e depois aquele bumbum e coxas bem avantajadas, se salientando.
    Se eu fosse homem, preferiria a mulher francesa, pke é elegante, fisicamente, e tb nos modos e no discurso.
    Eu acho o homem nórdico mto interessante, mto lindo, mas não trocaria "meu reino" pelos países nórdicos.
    Gosto mto da cultura, da civilização francesa e estou a todo o momento à espera de voltar a Paris, cidade (da) luz, onde estive qdo adolescente. É fantástica e fascinante. Ainda não será nesse ano, creio eu, pke no natal, está mto frio lá e eu não me dou com climas frios.

    Sonhos felizes e duradoiros.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Que poema lindo e sensual!
    A vida é puara sensualidade, sem enganos!
    BRAVO,amigo!
    Bjos e uma semana de luz!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  6. Escreveste em presente de ontem como se o passeio não te bastasse.

    Fui-me perdendo nesse vendaval de palavras que se vão soltando, fluindo em ritmos ternos.

    Um poema para gritar ao mundo.

    beijo

    ResponderExcluir
  7. Escreve e como escreve, Santo Deus!
    Esse seu poema me deixa "atordoada", assim com olhar meio "ondulado".
    Vou "fugir" daqui, pke tenho de raciocinar.

    Deixo ternura e flores cheirosas pra você.

    Abraços, José Carlos!

    ResponderExcluir