quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Prelúdio

Brooke Shaden

17:52
escrevo o incerto 
e o olho se propaga
pelo corpo    esguio   instintivo    matreiro
por amores incisivos   enleados
irradiantes lumes    viajados
as tuas vagens    as tuas encostas
tarde única para beber-te.


17:59
de puro encantamento
a tarde insuflando-se tingida de outono
faz-me inventar 
um templo para a sagração do amor
no qual te abrigo     selvagem
à beira de um crepúsculo viscoso.


18:26
em desalinho, desejo
incandescente na carne das tuas coxas
e a sede  cúmplice  luminosa   úmida 
cresce em grandes piras 
labaredas por  pescoços   ombros    seios   glúteos
alagando    a proa da embarcação.


20:39
Já não havia 
a luz dos pirilampos nos campos
o vinho aberto exalava
um aroma de frutas silvestres
e navegados      silenciados nas veias 
dos corpos   imóveis   sob a coberta da lua
ouvia-se apenas a respiração. 

(José Carlos Sant Anna)

Visite o meu outro blog


Visite o site da Quarteto Editora



8 comentários:

  1. Numa tarde única, o tempo parou durante duas horas e quarenta e sete minutos...
    Lindo, José Carlos!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso prelúdio! Bela antecipação de um sobre-aquecimento fulminante.
    Como digo num dos meus poemas; "Liberdade dourada, chuva incandescente / Em desassombrada alucinação galopante"
    Gostei muito, Zé, e a imagem é muito bonita, também
    Ah e gostei da cronometragem da coisa...;-))
    Que bela tarde!
    xx

    ResponderExcluir
  3. Olá José Carlos.
    Minutos marcantes, maravilhoso prelúdio.
    Feliz final de semana meu amigo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Lindíssimo!! Um templo para a sagração do amor
    no qual te abrigo selvagem
    à beira de um crepúsculo viscoso.
    prazeroso de ler!!
    adorei,beijinhos.

    ResponderExcluir
  5. Lindíssimo!! Um templo para a sagração do amor
    no qual te abrigo selvagem
    à beira de um crepúsculo viscoso.
    prazeroso de ler!!
    adorei,beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Escreve incerto,
    mas escreve direito
    pelo caminho mais perto
    mesmo que seja estreito.

    Sem pressa de chegar,
    o tempo passa a correr
    prelúdio assim estar
    gozando a vida com prazer!

    Desejo para você amigo José Carlos, uma boa tarde, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite José Carlos.
    Passando para desejar um feliz final de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Na respiração iluminada por pirilampos ausentes, puxo pela Lua e me cubro.
    Nas 20:39 me quedo.
    Sorvo mais um gole de vinho de frutos silvestres imaginando o chocolate da pele em corpos beijados pelo Sol.

    Hummm!
    Uma delícia por que me perco.

    Pelas veias me vou navegando na promessa, porém, de retornar outra hora.

    Beijo

    ResponderExcluir