terça-feira, 2 de julho de 2013

Primeiro sopro no berrante - Contraponto

(Brooke Shaden)

                                       Para Joelma B.

Só ponho no papel
A palavra lavrada

Lavro uma, duas
Ou três
Na quarta
O poema se fez.
 

5 comentários:

  1. Fecundo é o teu sopro!

    Belo contraponto!

    Grata pela dedicatória, Zé!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. É assim a lavoura da poesia amigo José Carlos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. a lavra da palavra com o arado alado



    abraço

    ResponderExcluir
  4. Com toda certeza, JCarlos!
    O poema se fez, e vale a pena.

    Abraço.

    ResponderExcluir