segunda-feira, 8 de abril de 2013

No entanto são as névoas ambíguas dos afetos




Inquietas
tantas línguas
o tecido romano
cortante
os novelos ávidos
à flor da pele.
Éramos
sem querer
roedores.
Mas as cicatrizes de névoas,
além de outros vestígios,
cabiam
nas garrafas vazias
do meu adágio?

3 comentários:

  1. névoas, vestígios, adágio: assim tão ávido



    abração

    ResponderExcluir
  2. Conheço cicatrizes de névoas. Nunca soube traduzir isso. Que bom escutar a expressão. Que bom que há quem traduza o intraduzível. Belo poema. Belo!

    Beijos,

    ResponderExcluir
  3. Em busca da construção profunda em dribles de lucidez...

    Abraço

    ResponderExcluir